Garupa Fotografa Edilene Ruth, Suzuki GSX650F

Mulher, garupa, aspirante fotógrafa

 

Garupa Fotografa Edilene Ruth, Suzuki GSX650F

Mulher, garupa e aspirante a fotógrafa!
Após “bater papo” com as Garupas no post delas sobre ser garupa, eis que nasce essa ideia. Mas continuarei sendo professora! (risos)

Antes de falar de fotos na estrada, preciso dizer que fotos na minha família é algo que permeia o cotidiano desde sempre. Meu avô fotografava, o pai dele era repórter e surgiu na minha geração vários profissionais da comunicação, minha irmã inclusive. Fora esse povo profissional que são meus parentes, há a paixão comum pelo ato de fotografar e ser fotografado presente nessa família. Acredito ter sido, junto com a minha irmã, dos bebês mais fotografados da face da Terra, mãe compulsiva a nossa, cliques infindáveis em uma época em que cada foto custava dinheiro – do filme e da revelação.

Mas eu vim falar de fotografar na estrada de um lugar privilegiado, a garupa. Às vezes fico olhando as fotos várias vezes e penso, “nossa, até que ficaram boas hein??”. Eu penso que tenho sorte, sorte de apertar o botão na hora certa e sorte de mirar a lente no “alvo” – um bom feeling também, já que adoro fotos. Eu não sou profissional, quem me dera… tenho pretensões de ser, não para fazer disso meu ganha pão, mas sim para poder congelar em imagens os momentos que vou vivendo pela estrada e pela vida.

Chega de enrolação e vamos às dicas que prometi. Primeira coisa, você tem que ter uma câmera decente, não precisa ser um equipamento profissional (ainda terei uma), mas uma boa câmera. Eu uso uma câmera Sony Cyber-shot de 14.1 mega pixels. Viram? Nada de extraordinário. Câmera em punhos literalmente, eu a prendo no pulso e no velcro da jaqueta. A próxima coisa importante é o seu piloto e sua relação com ele – como assim?? Assim olha, se não existir sintonia e confiança entre vocês, adeus fotos. A foto mais f*** que tirei, estávamos a 140km/h… fico olhando e imaginando quando vai sair outra daquela. Eu confio plenamente no meu piloto, e de verdade, não ando de moto com quem não conheça ou não sinta confiança. Outro ótimo recurso são os editores de fotos, não falo de Photoshop, falo de programas fáceis. Tem vários disponíveis para download (uso o Picasa e agora o PhotoScape). Às vezes tem asfalto demais para moto de menos, vai lá e corta o que está de sobra, enquadra no editor. Porque enquadramento perfeito em todas as fotos só sendo profissional mesmo. Lembre-se que geralmente você e o objeto fotografado estarão em alta velocidade, junte também a trepidação e o vento.

Mas a melhor receita é: MIRAR E APERTAR!!!! Mirar e apertar infinitamente, afinal não precisamos comprar filmes, e se não ficou bom é só apagar depois. Em um bate e volta até Ribas do Rio Pardo, por exemplo, eu postei em torno de 90 fotos, porém bati mais de 200.

Minha prioridade sempre são AS MOTOS, elas são as protagonistas sempre. O céu, a paisagem e o asfalto sempre são os convidados especiais que ajudam a abrilhantar a festa.

 

12 ideias sobre “Mulher, garupa, aspirante fotógrafa”

  1. Professora Edilene Ruth!!! Parabéns!!! Muito legal a sua matéria! Continue nos presenteando assim….bjus 

  2. Parabéns pela ótima matéria e por nos presentear em cada passeio com fotos extraordinárias…
    DDR MOTO GRUPO agradece cada dia mais sua companhia, Edilene Ruth!

  3. Procuro uma ótima garupa para uma viagem de SP para o Uruguai passando por várias cidades do sul com duração de aproximadamente 60 dias.

  4. Obrigada pelas dicas. Eu também sou apaixonada por fotografias e descobri que a melhor maneira de me manter acordada na garupa, (barulho do vento no capacete me deixa sonolenta), é ficar sempre com a câmera nas maos, e tiro fotos de tudo que vejo pela frente. Minha câmera não é tao boa, mas já tirei boas fotos. Ainda estou sonhando com uma câmera semi-profissional. Boa Sorte!

  5. Querida, a idéia é essa, companheira, co-pilota, animada,  aventureira, fotógrafa… todos os requisitos e qualidades de uma boa garupeira e aventureira em mototurismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *